30° Parcialmente nublado em Maragogi!
Banner

Destinos  > Caminhos do São Francisco

Pão de Açúcar

Cultural

Pão de Açúcar, anteriormente chamado de “Jaciobá” que significa “Espelho da Lua”, denominada pelos índios que viviam na região, devido aos muitos reflexos da lua nas águas do rio São Francisco, é um município de Alagoas, que recebeu o atual nome inspirado, acredita-se, no Morro do Cavalete, uma elevação, usada no processo de clarificação do açúcar.

Destaca-se na história de Pão de Açúcar, além de algumas semelhanças com a cidade do Rio de Janeiro, a visita do imperador D. Pedro II, que descreveu em seu diário de viagem, como foi a sua pernoite na cidade, tecendo elogios, relata que a vista de Pão de açúcar é muito bonita.

Para quem se interessar pela história da cidade, vale apena conhecer o Museu do Paço Imperial, cujo prédio foi doado em 2009 após a visita do Príncipe Dom João de Orleans e Bragança, herdeiro da família imperial, emcomemoração aos 150 anos da visita de seu avô. A viagem do príncipe se originou na Foz do Rio São Francisco - Praia do Peba; Piaçabuçu; Penedo; Traipú; Pão de Açúcar; Piranhas (AL) e Paulo Afonso (BA), na mesma data do seu Avô - Dom Pedro II.

Além disso, a cidade reserva ainda algumas surpresas como as inscrições, fósseis de animais e objetos pré-históricos. Transformados em pontos turísticos, os sítios arqueológicos localizados na Serra dos Meirús, na Pedra do Navio, Pedra do Alemar e outras regiões do município tem atraído a atenção de visitantes e estudiosos.

Pão de Açúcar conta ainda com um monumento símbolo da cidade, chamado Cristo Redentor, inaugurado no dia 29 de janeiro de 1950, por um escultor nascido na cidade, João Lisboa, o Cristo mede 14,80 cm de altura com o pedestal, sendo a imagem de 10m, semelhante ao monumento erguido no morro do Corcovado, no Rio de Janeiro.

Do alto do Cristo, pode-se ver toda a cidade, o São Francisco, as diversas praias e a comunidade de Niterói, localizada na outra margem do rio, além de poder apreciar um pôr-do-sol espetacular.

A cidade apresenta uma fazenda modelo, Fazenda Pau Ferro, aberta para visitação, localizada próximo ao rio São Francisco. No seu entorno encontram-se morros, várias formações rochosas, vegetação de caatinga e uma vista privilegiada do Cristo Redentor. A Fazenda possui 128 hectares e desenvolve as atividades de fruticultura, piscicultura, criação de gado e suínos. A casa tem construção em estilo rústico, belíssimos jardins e frondosas mangueiras.

Biblioteca Pública Professor Ademar de Mendonça encontra-se aberta também para visitação, onde estão expostos fósseis de animais pré-históricos encontrados na região e instrumentos do período neolítico. Possui ainda uma galeria de escritores da terra.

As igrejas de pão de Açúcar são destacadas como pontos de visitação. A Igreja do Bonfim, centenária, tem uma fachada de 8 metros de largura e torre centralizada, na porta de entrada. A Igreja de Jesus e Maria José, data de mais de 300 anos, tem cerca de 500m2, a maioria de suas imagens são em estilo barroco, com vestes bem trabalhadas e pintadas em dourado. A Igreja de Nossa Senhora da Luz construída em 1714, através da técnica construtiva em alvenaria de pedras, com cerca de 80 cm de espessura. Faz parte da história da igreja a passagem do cangaceiro Lampião que, irritado com alguns moradores do povoado, disparou tiros de revólver no sino de bronze da capela. A Igreja do Sagrado Coração de Jesus, construída em 1853, apresenta 708 m2. A fachada principal apresenta cinco portas de madeira em arco abatido. No frontão está a imagem do Coração em Jesus, em alto relevo, pintado em vermelho. As colunas laterais da nave são pintadas com a técnica da marmorização.

O município conta com uma estrutura ideal para o turismo, principalmente os bancos de areia que se formam no leito do rio São Francisco, chamados de "prainha", que recebem muitos turistas nos finais de semana, pois nesse ponto do rio as águas são bem clarinhas, quase uma água de mar. Destacam-se as praias: Central, do Limoeiro, do Abaiti, das Mangueiras e a Ilha do Ferro.

Prainha Central localizada próxima ao centro da cidade. Possui embarcações para alugar, barracas, barzinhos e guias mirins. A vegetação é formada por coqueiros e herbáceas rasteiras com extensão de 4 km e 62 metros de largura, é ótima para banhar-se. O local faz parte do cartão postal da cidade. A prática de pesca é frequente, principalmente de setembro a março.

A Praia do Limoeiro localizada em frente ao povoado do mesmo nome, é constituída de 5km de vegetação herbácea arbustiva. Tem areias finas e de cor creme com águas cristalinas. Atualmente a praia está preservada, sendo pouco frequentada. Um local de grande beleza.

A Praia do Abaiti tem 4 km de extensão e em seu entorno vários morros com altitudes de aproximadamente 100 m, com uma cobertura vegetal de caatinga. Durante o percurso, a cidade de Pão de Açúcar é outro atrativo, com suas igrejas e o casario antigo, além da beleza natural do Rio São Francisco.

A Praia das Mangueiras, um dos mais belos locais de Pão de Açúcar, localiza-se a 2 km do centro da cidade e em seu entorno a cobertura vegetal é de árvores frutíferas como a mangueira, que originou o nome da praia, com areia fina, de cor creme e água azul cristalina. Localiza-se próxima ao sopé do Morro do Cavalete, que serve de trampolim para os banhistas que frequentam a praia.

Localizada no rio São Francisco, a Ilha do Ferro possui bares e exemplares do artesanato da cidade em renda, ponto de cruz e esculturas feitas em madeiras. Tem aproximadamente 6km de extensão, sendo favorável à pesca esportiva. Sua cobertura vegetal é de caatinga arbórea, com árvores frutíferas como a mangueira e o cajueiro.
 

 
 

220km da capital

anterior proximo

Receba novidades por e-mail!

Pagseguro - Fomas de pagamento